divulgação científica

A rã é a mulher do sapo!

 

Sim! Ouvimos muito isso! Só que não é verdade. Há rã macho e rã fêmea;
sapo macho e sapo fêmea e perereca macho e perereca fêmea. Como podemos reconhecer machos e fêmeas em anfíbios anuros?


A principal diferença está no tamanho. Na grande maioria das espécies, as
fêmeas são maiores que os machos. A principal explicação está relacionada
com o fato da célula reprodutora feminina (o óvulo) ser muito maior que o
espermatozoide (célula reprodutora masculina). Assim, fêmeas são maiores,
porque precisam produzir células reprodutoras maiores. Veja a foto de um
casal de perereca e observe que o macho (que está em cima da fêmea) é
menor.


Também podemos reconhecer os machos pelo fato deles vocalizarem
(coaxarem). E, durante a vocalização o saco vocal se distende. Veja na foto, o
saco vocal distendido. É um macho vocalizando!


Machos podem possuir estruturas, como espinhos, que as fêmeas não possuem e que podem ser utilizadas durante os combates que realizam. Machos também podem ter braços maiores que os da fêmea. Em uma das fotos apresentadas, a fêmea está na frente e o macho mais atrás. Observe o tamanho do braço do macho. Parece que fez musculação!

E como macho e fêmea se encontram? Como é a reprodução dos anfíbios
anuros? Ficou curioso? Acompanhe nossas publicações!

Fotos

Rogério P. Bastos

Autor

Rogério P. Bastos/UFG

Envie sugestões de temas, críticas, elogios para o e-mail:
projetoebmn@gmail.com

Prancheta 6elementos da marca.png
Prancheta 11elementos da marca.png