divulgação científica

Morcegos são ratos com asas?

Você sabia que, em março de 2022, os cinemas de todo mundo enfrentaram uma invasão de morcegos? Mas, calma! Não se trata de uma superpopulação ou de um novo surto de Covid. Na verdade, estes animais foram a inspiração para os personagens principais de dois filmes lançados naquele mês: The Batman e Morbius.

Mas, o que desperta tanto interesse nos morcegos a ponto de serem representados na ficção? Bem, eles voam, dormem de cabeça para baixo, têm hábitos noturnos, emitem e interpretam sons para mapear o ambiente e orientarem-se mesmo em condições de pouca ou nenhuma luz. Isso te lembra alguma coisa? Sim. Parece a descrição de algum tipo de “radar" ou "sonar” que, em Biologia, é chamada de ecolocalização.

Convenhamos, são características que não se vê toda hora. Assim, não é difícil entender porque os morcegos causam um misto de sentimentos nas pessoas que vai do fascínio ao medo. E isto não chama a atenção apenas dos autores de filmes, livros e quadrinhos! Não é nada surpreendente que também haja lendas e mitos populares sobre morcegos. Neste texto, vamos falar de um deles: o mito que morcegos são “ratos” velhos com asas.

Você deve estar se perguntando: como assim? Eles são animais tão diferentes, não é mesmo? Pois é. Mas, algumas pessoas dizem que, quando envelhecem, os ratos não morrem. Eles apenas ganham asas e transformam-se em morcegos. Mas, será que isto faz sentido? Se observarmos atentamente, veremos que não. Ratos e morcegos são os dois grupos de mamíferos mais bem sucedidos, pois apresentam o maior número de espécies e amplas áreas de ocorrência em todo o mundo. Apesar de poderem ser vistos em locais como chácaras, fazendas, pomares e até nas cidades, eles são animais bem diferentes e não aparentados.

Ratos são roedores, apresentam dentes incisivos desenvolvidos e não voam. Abrigam-se em tocas no solo, árvores ou outros locais atuando como dispersores de sementes e ajudando a controlar populações de insetos pragas, aranhas e escorpiões dos quais se alimentam. Por sua vez, morcegos apresentam a mão modificada para formar a sua asa com dedos alongados e unidos por uma fina membrana chamada patágio. Abrigam-se em galpões, sótãos e cavernas, alimentando-se de invertebrados, frutos e vertebrados. Atuam como polinizadores, dispersores de sementes, entre outras funções.

Então, o que você achou? Espero que tenha gostado do texto e, agora que você sabe que os morcegos não são ratos velhos, pode ver The Batman e Morbius com outros olhos. Boa diversão e nos vemos no próximo texto!

 

Autor

Jânio C. Moreira/IF Goiano

 

Envie sugestões de temas, críticas, elogios para o e-mail:
projetoebmn@gmail.com

Prancheta 6elementos da marca.png
Prancheta 11elementos da marca.png